descolamento prematuro da placenta

descolamento prematuro da placenta

as causas que produzem o descolamento prematuro da placenta são desconhecidas, mas existem vários fatores associados, tais como: Estados hipertensivos da gravidez (incluindo toxemia da gravidez e hipertensão arterial crônica), idade materna avançada, multiparidade, uso de cocaína ou tabaco, fatores mecânicos (trauma direto, cordão umbilical curto, perda de líquido amniótico), causas de útero superdistendido (incluindo gestação múltipla, polihidrâmnio), choque materno, nutrição inadequada e infecções.

de acordo com prevenção de hipotensão supina na gestante submetida a cesariana sob BPD pré-carga contra carga rápida Dra. Lorena López-Maya, de acordo com o Dr. Lauro Mejía (Equador) o descolamento prematuro da placenta também se apresenta pós bloqueio peridural já que a paciente se encontra em posição supina e para corrigir a hipotensão supina grave por meio de correção de carga rápida de solução cristaloide como o volume ou hemacel que poderia corrigir a hipotensão grave modificando a pressão arterial. (ACM)

CocaínaEditar

a cocaína inibe a recaptação de neurotransmissores como a noradrenalina e adrenalina ao nível das junções dos nervos com outros nervos ou músculos. Na mãe produz euforia e outros fortes efeitos estimuladores sobre o sistema nervoso simpático, entre eles vasoconstrição e hipertensão. A cocaína atravessa a placenta e acredita-se que cause esses mesmos efeitos simpaticomiméticos no feto. O abuso de cocaína durante a gravidez está associado a uma maior taxa de abortos espontâneos, morte fetal e descolamento prematuro da placenta, o que pode levar à morte intrauterina do feto ou a uma lesão neurológica do lactente, se ele sobreviver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.